Ação na Cidade

Não foi só no Portão Cultural! A Bienal de Quadrinhos de Curitiba 2018 invadiu os terminais de ônibus da cidade antes mesmo de o evento começar. Um cavalete, folha branca, caneta preta e pronto, fez-se a mágica: de 27 de agosto a 1.º de setembro, Ivan Sória, Marcelo Lopes, José Marcone e Fúlvio Pacheco desenharam em meio ao público, em contato direto com ele. Os terminais escolhidos foram Cabral, Campina do Siqueira, Santa Cândida, Hauer, Guadalupe e Portão. Descentralizar a cultura e levá-la para onde as pessoas estão. Eis outra ação democrática da Bienal de Quadrinhos de Curitiba.