Convidados Nacionais

Ana Luiza Koehler

Natural de Porto Alegre (RS), formou-se em Arquitetura e Urbanismo pela UFRGS. Trabalha desde os 16 anos como ilustradora para o mercado editorial impresso e digital. Atualmente dedica-se à produção de histórias em quadrinhos e também à ilustração científica no campo da arqueologia.
Entre seus trabalhos destacam-se ilustrações arqueológicas para exposições no Brasil (“12.000 anos: História e Arqueologia do Rio Grande do Sul”) e Alemanha (“Römermuseum Osterburken”, “Wikinger Museum Haithabu”); os volumes 1 e 2 da BD “Awrah” para as Éditions Daniel Maghen (França) e o tomo 2 da BD “Carthage” para a editora Soleil (França). Atualmente, lançou o volume 1 da história em quadrinhos autoral “Beco do Rosário” e trabalha nos volumes 1 e 2 da série “Une Génération Franaçaise Tome 3: Zoé, para a Éditions Soleil.
Tem mestrado concluído (2015) e doutorado em andamento no Programa de Planejamento Urbano e Regional (PROPUR) da Faculdade de Arquitetura da UFRGS.

Caco Galhardo

Cartunista e roteirista, tem uma tira diária na Folha de São Paulo e nove livros publicados. Sua personagem Lili A EX foi adaptada para a premiada série de ficção no canal GNT. Também escreve para teatro, com três peças montadas entre 2010 e 2017. Sua adaptação de clássico para quadrinhos, Dom Quixote Volume 2, foi um dos finalistas do Prêmio Jabuti 2014, na categoria ilustração.

 

Carol Ito

Carol Ito, de 25 anos, é quadrinista do blog Salsicha em Conserva, que criou em 2014. Também é jornalista e trabalha na Revista Trip, onde desenvolve trabalhos de jornalismo em quadrinhos. Criou a página Políticas, em 2017, para promover quadrinhos políticos feitos por mulheres. Como pesquisadora de mestrado da Usp pesquisa webcomics feitas por mulheres no Brasil.

 

 

Cristina Eiko

Cristina Eiko – Trabalhou em longa-metragens de animação como “O Segredo de Kells” e “Uma História de Amor e Fúria”. Realizou com Paulo Crumbim “Penadinho – Vida” e “Quadrinhos A2” e é autora de “Culpa” (Coleção Ugrito, Ugra Press), lançado em abril de 2017.

 

De Maio

Alexandre De Maio começou em 2006 retratando a realidade das periferias na HQ “Os inimigos não mandam flores”. A partir de 2010 passou a desenvolver o jornalismo em quadrinhos. Em 2013 ganhou o Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo e lançou a HQ “Desterro”. Em 2016 lançou 3 livros na França, Génération Favela, Jesuis Rio e Favela Chaos. Em 2018 lançou a HQ “Raul” uma entrevista com um golpista de cartão de crédito.

 

Fabio Zimbres

Quadrinista, ilustrador, designer, artista visual residente em Porto Alegre. Autor da tira Vida Boa e do livro Música para Antropomorfos.

 

Fefê Torquato

Ilustradora e quadrinista catarinense, desde 2016 trabalha exclusivamente com técnica tradicional, tendo a aquarela, nanquim, graphite, guache e lápis de cor como mídias preferidas. Com 2 quadrinhos publicados, Gata Garota pela Ed. Nemo e Estranhos, publicado de forma independente, está trabalhando atualmente em sua próxima graphic novel, totalmente trabalhada em aquarela.

 

 

Gidalti Jr

Natural de Belo Horizonte/MG, Gidalti Moura Jr. foi criado em Belém/PA, cidade amazônica que inspira sua arte. Mestre em artes (UFPA) e pós-graduado em História da Arte (Belas Artes/SP). Autor da novela gráfica Castanha do Pará (2016), obra vencedora do Prêmio Jabuti 2017 na categoria Histórias em quadrinhos. Atualmente, vive em São Paulo, onde divide o seu dia entre os projetos pessoais de quadrinhos, pintura e a vida de professor universitário de Artes e Comunicação.

 

Guazzelli

Guazzelli é ilustrador, quadrinista, diretor de arte para animação.Bacharel em Desenho pela UFREGS e Mestre pela ECA-USP . Foi premiado Festivais de Brasília, Buenos Aires, Cintra, Lisboa, Piracicaba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Teerã e Tóquio.Obteve primeiro e segundo lugar do Jabuti 2015 na Categoria Adaptação para Quadrinhos.Professor no curso de Animação da FAAP-SP.

 

Jão

Jão é autor de histórias em quadrinhos há mais de dez anos. Sua primeira novela gráfica é “Baixo Centro” (Miguilim, 2015). Hoje, se dedica à produção das edições da revista “PARAFUSO”, voltadas para a experimentação da linguagem, e ao “Laboratório de Quadrinhos Potenciais”, oficina em que seleciona artistas para pensar exercícios que explorem as fronteiras das narrativas visuais.

 

 

Juliana Russo

Juliana Russo Burgierman nasceu em São Paulo em 1976. Desde 2004, mistura seu trabalho autoral com ilustrações para revistas, jornais e livros.
Em 2015 lançou pela editora Gustavo Gili o livro gráfico de sua autoria São Paulo Infinita. Em 2017 participou da residência artística para a criação da revista Baiacu, editada por Laerte e Angeli e foi selecionada para um encontro de artistas em Varsóvia da Polônia.
Atualmente desenvolve o projeto Sala Aberta, um espaço de exposições de desenhos e venda de publicações independentes na sala da sua casa.
A matéria prima de seu trabalho é a observação da cidade como território do possível.

 

Lelis

Nasci em Montes Claros, no sertão de Minas Gerais. Depois disso, fiz um tantão de coisas.
Além desse tantão de coisas, Ilustrei muitos livros e escrevi quatro: Saino a Percurá, Cidades do Ouro, Hortência das Tranças e Anuí.

 

Luiz Gê

Arquiteto (FAUUSP), chargista (jornal FOLHA de SP), cartunista, colunista (jornal ESTADO DE SÃO PAULO), quadrinista (BRASIL E EXTERIOR), editor de arte (STATUS, CIRCO…), editor (EXTRA, CIRCO…), redator roteirista (REDE GLOBO), professor universitário (FAU DI UP MACKENZIE), master of arts (ROYAL COLLEGE OF ART), doutor (ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES DA USP), designer, cenógrafo, diretor de cena (ÓPERAS SESC E CCBB).

 

Luli Penna

Luli Penna é ilustradora e cartunista. Nasceu em São Paulo, em 1965. Publicou ilustrações e cartuns em várias revistas e jornais tais como Folha de São Paulo e Piauí. Em 2017 publicou sua primeira graphic Novel, Sem Dó, pela editora Todavia.

 

Projeto Retrato de Quadrinistas – QuantaCon2012 – Rafael Roncato

Marcelo D’Salete

Marcelo D´Salete (1979) é professor, ilustrador e autor de histórias em quadrinhos. Estudou design gráfico, é graduado em artes plásticas e mestre em história da arte.
Publicou o álbum NOITE LUZ (Via Lettera, 2008) no Brasil e Argentina, com histórias urbanas envolvendo uma casa noturna.
CUMBE (Veneta, 176 páginas, 2014) é a sua obra mais conhecida. Aborda o período colonial e a resistência negra contra a escravidão no Brasil, foi publicado também em Portugal, França, Áustria, Itália e EUA (Fantagraphics). CUMBE foi indicado ao HQMIX 2015 (categoria desenhista, roteirista e edição nacional); selecionado pelo Plano Ler + para leitura em escolas de Portugal; e indicado ao prêmio RUDOLPH DIRKS AWARD 2017 (categoria roteiro) na Alemanha.
Em 2016, ele relançou o álbum de quadrinhos ENCRUZILHADA (Veneta, 160 páginas), que trata de violência, jovens negros e discriminação em grandes cidades. O livro foi indicado ao prêmio HQMIX 2012.
ANGOLA JANGA – Uma história de Palmares (Veneta, 432 páginas, 2017) é seu livro mais recente. Aborda os antigos mocambos da Serra da Barriga, mais conhecidos como Quilombo dos Palmares.

 

Paulo Crumbim

Paulo Crumbim – Em 2010 criou “Quadrinhos A2” com Cristina Eiko, atualmente com 5 livros. Juntos são autores de “Penadinho – Vida” (Graphic MSP). Também é autor de “Gnut” e uma recente sequência de zines.

 

Rafael Sica

Rafael Sica nasceu na cidade de Pelotas (RS), em 1979. Venceu por duas vezes o Prêmio HQ Mix, nas categorias Novo Talento (2005) e Web Quadrinhos (2009), por seus Quadrinhos Ordinários publicados na internet. Publicou uma seleção de 115 de seus Quadrinhos Ordinários na antologia Ordinário (Cia das Letras, 2011). Em 2008, montou com treze de seus desenhos a lápis a exposição “Cinza-Choque” no Museu do Trabalho, em Porto Alegre. Em 2013, participou do Consórcio de Gravuras do Museu do Trabalho com uma gravura em litografia e participou da antologia Friquinique (Beleléu). Publicou o álbum Tobogã (Narval, 2013) pelo selo da coleção 1000. No ano de 2014 publicou Novela (BebelBooks) e FIM – Fácil e Ilustrado Manifesto (Beleléu). Em 2017 publicou o livro Fachadas, pela editora Lote42.