Convidados

(Foto: Theo Marques/Divulgação)

Key Imaguire Junior

Key Imaguire Junior, nascido no São Francisco, Curitiba, em 1946. Estudou no Colégio
Martinus, Colégio Estadual do Paraná, Ingressou no Curso de Arquitetura e Urbanismo da
Universidade Federal do Paraná em 1966, formando-se em Arquitetura e Urbanismo em 1972.
Fez Mestrado em História do Brasil em 1982 e Doutorado em História das Idéias em 1999, na
mesma instituição. Professor Titular da UFPR, lecionou durante 35 anos as disciplinas História
da Arquitetura Brasileira, Patrimônio Cultural, História da Arte Brasileira, Fotografia. Organizou
viagens de estudo nacionais e internacionais. Orientou trabalhos TCC no mesmo curso,
atualmente aposentado. Participação em atividades relacionadas às Histórias em Quadrinhos,
incluindo idéia e projeto para a Gibiteca de Curitiba. Palestras, trabalhos e textos sobre
Arquitetura e HQs publicados no Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Canadá, Itália, Alemanha,
Romênia e Portugal. Casado com Marialba RG imaguire e pai de Key San Imaguire.

 

Afonso Andrade

Afonso Andrade é Graduado em História pela FAFICH, Faculdade de
Filosofia e Ciências Humanas da UFMG, em 1990.
Na Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais foi diretor de
Arquivos Permanentes do Arquivo Público Mineiro, de 1993 a 1995;
Diretor de Projetos e Atividades Especiais, de 1995 a 2002 e Diretor de
Projetos Culturais, de 2003 a 2004.
Na Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte foi assistente de
curadoria do Salão do Livro de Minas Gerais, de 2005 a 2007 e
Coordenador e curador do projeto “Conversa em quadrinhos”, de 2010
a 2015.
Atuou como curador de, diversas exposições relacionadas à linguagem
dos quadrinhos e do espaço dedicado aos quadrinhos e cultura geek, nas
três últimas edições da Bienal do Livro de Minas, de 2012 a 2016 e na
GGRF, Geek & Games Rio festival, em 2018.
Desde 2007 é coordenador e curador do FIQ, Festival Internacional de
Quadrinhos de Belo Horizonte, o maior evento do gênero no Brasil.
Apresentador e host dos programas na Rádio Inconfidência: Momento
Geek e Podcast Cultura Geek.
Atualmente, além do trabalho no FIQ, é gestor cultural na Biblioteca
Pública Estadual Luiz de Bessa.

 

Allan Ledo

Allan Ledo nasceu em Curitiba, Paraná. É desenhista e arte-educador formado em Artes Visuais pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP). Foi professor de HQs na Gibiteca de Curitiba e ilustrador de publicidade. Seus trabalhos foram publicados na Manticore, Fantasias Urbanas, Café Espacial, La Bouche du Monde (França) e outras publicações. Com o roteirista Eder S. Rodrigues, publicou em fanzines a série Sangrando até morrer (1999-2007) e o álbum Entressafra (Editora Marca de Fantasia).

 

Foto: Gabriela Zampar

Ana Luiza Koehler

Natural de Porto Alegre (RS), formou-se em Arquitetura e Urbanismo pela UFRGS. Trabalha desde os 16 anos como ilustradora para o mercado editorial impresso e digital. Atualmente dedica-se à produção de histórias em quadrinhos e também à ilustração científica no campo da arqueologia.
Entre seus trabalhos destacam-se ilustrações arqueológicas para exposições no Brasil (“12.000 anos: História e Arqueologia do Rio Grande do Sul”) e Alemanha (“Römermuseum Osterburken”, “Wikinger Museum Haithabu”); os volumes 1 e 2 da BD “Awrah” para as Éditions Daniel Maghen (França) e o tomo 2 da BD “Carthage” para a editora Soleil (França). Atualmente, lançou o volume 1 da história em quadrinhos autoral “Beco do Rosário” e trabalha nos volumes 1 e 2 da série “Une Génération Franaçaise Tome 3: Zoé, para a Éditions Soleil.
Tem mestrado concluído (2015) e doutorado em andamento no Programa de Planejamento Urbano e Regional (PROPUR) da Faculdade de Arquitetura da UFRGS.

 

 

André Kitagawa

Formado em arquitetura, atua como ilustrador, designer e quadrinista. Foi vencedor do Salão de Piracicaba em 2000 e do prêmio HQ Mix de artista revelação. Colaborou com publicações diversas , tais como: Cybercomix, Front, Álbum Fábrica de Quadrinhos, Sumerik!, Coyote, Fabuloso Quadrinho Brasileiro, e MSP+50. Tem um álbum publicado, Chapa Quente, que foi adaptado pro teatro.

 

Augusto Paim

Augusto Paim é jornalista formado pela UFSM, mestre em Letras/Escrita Criativa pela PUCRS e atualmente encontra-se na fase final do doutorado na universidade Bauhaus em Weimar, na Alemanha, com uma tese sobre a estética da reportagem em quadrinhos. Além disso, é tradutor, tendo vertido do alemão para o português graphic novels de Reinhard Kleist, Mawil, Arne Bellstorf e Ulli Lust, além do romance A descoberta da Currywurst de Uwe Timm. Em parceria com o instituto Goethe, foi curador do projeto Osmose de intercâmbio de quadrinistas e organizador do I e do II Encontro Internacional de Jornalismo em Quadrinhos. Atua ainda como repórter, produzindo tanto reportagens em prosa quanto em quadrinhos.

 

Aureliano

Aureliano faz quadrinhos autobiográficos para a página ‘oi, aure’ (facebook e instagram) sobre saúde mental, corpo e cotidiano desde 2015. Foi editor na Tribo, editora que publicou o seu primeiro livro, o romance Madame Xanadu. Publicou em 2017 Mercúrio Cromo, Editora Lote 42 (SP), uma coletânea dos trabalhos desenvolvidos anteriormente para a internet. De forma independente, desenvolveu os zines Sobrepeso, Elevador, Conexão e Até mais ver, além de outras publicações mais elaboradas que não sabe nomear tão bem, como o caso do Glitch, que resolveu chamar mesmo de zine. É jornalista por formação e mora em Natal, Rio Grande do Norte.


Bianca Pinheiro

Bianca Pinheiro mora em Curitiba e trabalha com quadrinhos desde 2014. É autora da série de quadrinhos “Bear” e das HQs “Dora”, “Meu pai é um homem da montanha”, “Alho-poró” e “Eles estão por aí”. Fez também a Graphic MSP “Mônica – Força”. Ganhou dois troféus HQMix: Novo Talento – Roteirista (em 2015) e Melhor Publicação Infanto-juvenil (2017). Atualmente trabalha também como roteirista da Turma da Mônica.

Caco Galhardo

Cartunista e roteirista, tem uma tira diária na Folha de São Paulo e nove livros publicados. Sua personagem Lili A EX foi adaptada para a premiada série de ficção no canal GNT. Também escreve para teatro, com três peças montadas entre 2010 e 2017. Sua adaptação de clássico para quadrinhos, Dom Quixote Volume 2, foi um dos finalistas do Prêmio Jabuti 2014, na categoria ilustração.

 

Carol Ito

Carol Ito, de 25 anos, é quadrinista do blog Salsicha em Conserva, que criou em 2014. Também é jornalista e trabalha na Revista Trip, onde desenvolve trabalhos de jornalismo em quadrinhos. Criou a página Políticas, em 2017, para promover quadrinhos políticos feitos por mulheres. Como pesquisadora de mestrado da Usp pesquisa webcomics feitas por mulheres no Brasil.

 

Claudio Roberto Martini

Nascido em 09/10/1955 – Valinhos, SP, Brasil
Publisher, designer gráfico e tradutor da Zarabatana Books, editora que desde 2006 publica obras de premiados autores do Canadá, EUA, Argentina, Espanha, Portugal, Itália, França, Bélgica, Alemanha, Japão e Brasil, com mais de 90 títulos publicados. Dentre os autores
editados pela Zarabatana estão: Liniers, Guy Delisle, Morris, Salvador Sanz, Danilo Beyruth, Adão Iturrusgarai, Santiago, José Aguiar, Fabio Zimbres, Jaime Hernandez, Jacques Tardi, Emmanuel Guibert, Jordi Bernet, Paulo Ramos, Marco Oliveira, Hector
Lima, Leandro Melite, Lelis, Magno e Marcelo Costa.

 

Cristina Eiko

Cristina Eiko – Trabalhou em longa-metragens de animação como “O Segredo de Kells” e “Uma História de Amor e Fúria”. Realizou com Paulo Crumbim “Penadinho – Vida” e “Quadrinhos A2” e é autora de “Culpa” (Coleção Ugrito, Ugra Press), lançado em abril de 2017.

 

Daniel Saks

Daniel Saks, engenheiro químico paulistano radicado em Curitiba. Sem talento artístico algum e colecionador de quadrinhos, escreve desde 2008 artigos e matérias sobre o tema. Além de anais de congresso, foi publicado nos blogs do editor Tony Fernandes, e por impresso na revista gaúcha Quadritos. Em 2015 passou a editar as revistas Calafrio e Mestres do Terrorseguindo a numeração original da editora D-Arte após acordo com o editor original, Rodolfo Zalla.

 

De Maio

Alexandre De Maio começou em 2006 retratando a realidade das periferias na HQ “Os inimigos não mandam flores”. A partir de 2010 passou a desenvolver o jornalismo em quadrinhos. Em 2013 ganhou o Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo e lançou a HQ “Desterro”. Em 2016 lançou 3 livros na França, Génération Favela, Jesuis Rio e Favela Chaos. Em 2018 lançou a HQ “Raul” uma entrevista com um golpista de cartão de crédito.

 

Diego Gerlach

São Leopoldo (Brasil), 1981. Quadrinista, ilustrador, tradutor e editor, é autor de diversas publicações em quadrinhos, como Ano do Bumerangue, Alvoroço e O Plexo Holístico, além de seu zine-antologia-de-um-autor-só, Know-Haole. Participou também de diversas antologias de HQs independentes nacionais (Samba, Prego, A Zica, Tarja Preta, Peixe Fora D’Água, Gibi Gibi, Goró, Pé-de-Cabra e Golden Shower) e internacionais (Happiness [EUA], Taco de Ojo e Zúngale [México], El Vólcan [Argentina], Lodaçal [Portugal], Kovra [Espanha], Stripburger [Eslovênia], Strapazin [Suíça]).

Fundou, em 2012, o selo independente Vibe Tronxa Comix, sediado em São Leopoldo – RS, voltado sobretudo à publicação de sua própria produção em quadrinhos. Em 2015, sua história “Milhões agora vivendo jamais morrerão” foi selecionada para inclusão na antologia O Fabuloso QuadrinhoBrasileiro, da Narval Comix. Em 2016, sua história “Eduardo Cunha é o Bandido da Luz Vermelha” (publicada em Know-Haole # 4) foi selecionada pelo painel de críticos do Prêmio Grampo como uma das melhores HQs brasileiras do ano. Ainda em 2016, apareceu na minissérie documental da HBO Brasil “HQ – Edição Especial”, em um segmento dedicado ao novo quadrinho nacional. Em 2017, lançou duas novas histórias em quadrinhos, “NÓIA – UMA HISTÓRIA DE VINGANÇA”, pela Escória Comix, e “Arrecém”, pela Ugra Press. Gerlach foi também um dos artistas participantes da primeira edição da revista BAIACU, editada por Laerte e Angeli em 2017.

 

Evaldo Vasconcelos

Evaldo Vasconcelos nasceu em Manacapuru, interior do Amazonas. Sua família mudou-se para Manaus quando tinha seis anos.
É Produtor Cultural desde 2009 com formação pela FGV e pelo SENAC-DF.
Em 2011 realizou o Manaus Comic Con, que teve como um dos palestrantes Alexandre Calari, editor do Pipoca & Nanquim e ex-Editora Panini.
Em 2013 organizou Arquivos – Neil Gaiman, exposição que teve elogios do próprio Gaiman.
Em 2014 produziu o Creative Arts, evento de Economia Criativa. Entre as atrações uma palestra com o produtor francês Serge Darpeix, do evento de quadrinhos Rencontres du 9e Art. No mesmo ano realizou a exposição A Voz do Fogo, homenageando o roteirista inglês Alan Moore. Ele e sua esposa (Melinda Gebbie) foram consultados para o evento e deram entrevistas exclusivas para a revista da exposição.  O evento foi matéria no jornal de Northampton, cidade natal de Moore.
Em 2015 roteirizou a revista História de Manaus em Quadrinhos para o Conselho Municipal de Cultura de Manaus.
Em 2018 coordenou a um coletivo de quadrinistas amazonenses que participaram de um estande no Festival Internacional de Quadrinhos – FIQ BH.

 

Fabiane Langona

Fabiane Langona (@chiqsland),  é autora de quadrinhos, ilustradora, cartunista e roteirista. Autora dos livros Algumas Mulheres do Mundo e Uma Patada com Carinho ( HQ Mix Melhor Publicação de Humor Gráfico) e mais recentemente o gibi A mediocrização dos Afetos, pela Ugra Press. Já teve seu trabalho publicado em jornais e revistas como O Globo, O Estado de S. Paulo, Sexy, TPM, Le Monde Diplomatique Brasil, Piauí, Courrier International (FRA), Stripburguer (SLO), e também em diversas publicações independentes.

É autora da tira diária Viver Dói, do jornal Folha de S. Paulo e cartunista do Urban Taste UOL.
 

 

Fabio Zimbres

Quadrinista, ilustrador, designer, artista visual residente em Porto Alegre. Autor da tira Vida Boa e do livro Música para Antropomorfos.

 

 

Fefê Torquato

Ilustradora e quadrinista catarinense, desde 2016 trabalha exclusivamente com técnica tradicional, tendo a aquarela, nanquim, graphite, guache e lápis de cor como mídias preferidas. Com 2 quadrinhos publicados, Gata Garota pela Ed. Nemo e Estranhos, publicado de forma independente, está trabalhando atualmente em sua próxima graphic novel, totalmente trabalhada em aquarela.

 

Felipe Parucci

Felipe Parucci é autor das HQs Apocalipse, por favor, Auto Ajuda e Já Era, esse último editado pela Lote 42. Todos trabalhos bastante elogiados pela crítica. Se divide entre trabalhos ligados a artes visuais e a produção de quadrinhos. Atualmente trabalha na HQ Enxaqueca, que deve ser lançada no segundo semestre de 2018.

 

Gidalti Jr

Natural de Belo Horizonte/MG, Gidalti Moura Jr. foi criado em Belém/PA, cidade amazônica que inspira sua arte. Mestre em artes (UFPA) e pós-graduado em História da Arte (Belas Artes/SP). Autor da novela gráfica Castanha do Pará (2016), obra vencedora do Prêmio Jabuti 2017 na categoria Histórias em quadrinhos. Atualmente, vive em São Paulo, onde divide o seu dia entre os projetos pessoais de quadrinhos, pintura e a vida de professor universitário de Artes e Comunicação.

 

Guazzelli

Guazzelli é ilustrador, quadrinista, diretor de arte para animação.Bacharel em Desenho pela UFREGS e Mestre pela ECA-USP . Foi premiado Festivais de Brasília, Buenos Aires, Cintra, Lisboa, Piracicaba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Teerã e Tóquio.Obteve primeiro e segundo lugar do Jabuti 2015 na Categoria Adaptação para Quadrinhos.Professor no curso de Animação da FAAP-SP.

 

Guilherme Caldas

Guilherme Caldas (Curitiba – 1973) é ilustrador, quadrinhista e artista plástico. Atua no circuito de publicações independentes desde o início dos anos 1990, tendo publicado seu primeiro fanzine em parceria com Olavo Rocha, com quem continua a produzir histórias em quadrinhos. Publicou, entre outros, os livros1968 Ditadura Abaixo, Candyland e Cidade das Águas.

 

 

Guilherme Kroll

Guilherme Kroll, 34 anos, é editor, sócio-fundador da Balão Editorial. Formado em Editoração
pela ECA-USP, trabalhou em diversas editoras até fundar a Balão em 2010, ao lado das
sócias Natália Tudrey e Flávia Yacubian. A Balão é uma pequena editora especializada em quadrinhos, publicando quadrinhos para todos os públicos e leitores. A editora teve título selecionado pelo PNBE, teve diversos títulos indicados ao Troféu HQMix, tendo sido agraciada com três troféus. Além disso, já faturou um prêmio Jabuti com o livro Lobisomem sem barba. Além da Balão, Guilherme já colaborou com inúmeros sites e blogs sobre quadrinhos, prefaciou obras independentes de quadrinhos e presta serviços de edição e tradução para outras editoras.
 

Ivan Sória

Ivan Sória Fernandez, nascido em Curitiba-PR.
Graduado em Desenho Industrial – Programação Visual pela PUC PR.
Trabalha como ilustrador para diversas agências de design, publicidade e editoras de livros didáticos.
É também professor de desenho e história em quadrinhos na Gibiteca de Curitiba.
Participou dos projetos coletivos de HQ “Entre 4 Linhas – Quadrinhos e futebol”,
“Clássicos Revisitados vol.2 – Monstros Noir”, “Undeadman vol 3”, Loira Fantasma
de Curitiba e “O Gralha: Tão Banal quanto Original”.

Jão

Jão é autor de histórias em quadrinhos há mais de dez anos. Sua primeira novela gráfica é “Baixo Centro” (Miguilim, 2015). Hoje, se dedica à produção das edições da revista “PARAFUSO”, voltadas para a experimentação da linguagem, e ao “Laboratório de Quadrinhos Potenciais”, oficina em que seleciona artistas para pensar exercícios que explorem as fronteiras das narrativas visuais.

 

 

Juliana Russo

Juliana Russo Burgierman nasceu em São Paulo em 1976. Desde 2004, mistura seu trabalho autoral com ilustrações para revistas, jornais e livros.
Em 2015 lançou pela editora Gustavo Gili o livro gráfico de sua autoria São Paulo Infinita. Em 2017 participou da residência artística para a criação da revista Baiacu, editada por Laerte e Angeli e foi selecionada para um encontro de artistas em Varsóvia da Polônia.
Atualmente desenvolve o projeto Sala Aberta, um espaço de exposições de desenhos e venda de publicações independentes na sala da sua casa.
A matéria prima de seu trabalho é a observação da cidade como território do possível.

 

Julio Shimamoto

Julio Shimamoto é uma lenda dos quadrinhos brasileiros. Com mais de cinco décadas de atuação, conquistou os principais prêmios da área – como HQMix, Ângelo Agostini e FIQ. Sua obra, caracterizada por constante experimentação gráfica, transita pelos mais diversos gêneros, do terror ao erótico. CIDADE DE SANGUE, livro lançado em 2018, foi inteiramente desenhado com ferro de solda sobre papel térmico.

 

Lelis

Nasci em Montes Claros, no sertão de Minas Gerais. Depois disso, fiz um tantão de coisas.
Além desse tantão de coisas, Ilustrei muitos livros e escrevi quatro: Saino a Percurá, Cidades do Ouro, Hortência das Tranças e Anuí.

 

Lielson Zeni

Lielson Zeni é roterista, crítico, pesquisador e editor de história em quadrinhos. Trabalha na Darkside, faz doutorado na UFRJ e é membro do Balbúrdia.

 

Luiz Gê

Arquiteto (FAUUSP), chargista (jornal FOLHA de SP), cartunista, colunista (jornal ESTADO DE SÃO PAULO), quadrinista (BRASIL E EXTERIOR), editor de arte (STATUS, CIRCO…), editor (EXTRA, CIRCO…), redator roteirista (REDE GLOBO), professor universitário (FAU DI UP MACKENZIE), master of arts (ROYAL COLLEGE OF ART), doutor (ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES DA USP), designer, cenógrafo, diretor de cena (ÓPERAS SESC E CCBB).

 

Luli Penna

Luli Penna é ilustradora e cartunista. Nasceu em São Paulo, em 1965. Publicou ilustrações e cartuns em várias revistas e jornais tais como Folha de São Paulo e Piauí. Em 2017 publicou sua primeira graphic Novel, Sem Dó, pela editora Todavia.

 

Marcello Quintanilha

O primeiro trabalho do artista que então assinava como Marcello Gaú saiu em 1988, nas páginas do gibi de artes marciais Mestre Kim, da Bloch. Ao concluir o segundo grau, começou a trabalhar como animador para o curso de inglês CCAA. A convite de Rogério de Campos, diretor da editora Conrad, passou a colaborar com as revistas General e General Visão. No mesmo período, criou trabalhos também para as revistas Nervos de Aço, Metal Pesado, Zé Pereira e Heavy Metal. Sua primeira graphic novel, Fealdade de Fabiano Gorila (1999), era uma história baseada na vida de seu pai, que foi jogador de futebol do Canto do Rio na década de 1950. Em 2003, deu início à sua carreira internacional com o álbum La promesse, primeiro volume da série “Sept balles pour Oxford”, com roteiro do argentino Jorge Zentner e do espanhol Montecarlo. Por conta disso, mudou-se para Barcelona e passou a publicar também nos jornais espanhóis El País e Vanguardia. Mais recentemente, produziu alguns de seus melhores trabalhos, como as antologias Sábado dos meus amores (2009) e Almas públicas (2011), e as graphic novels Tungstênio (2014) e Talco de Vidro (2015). Em 2016, recebeu o prêmio Fauve Polar SCNF do Festival de Angoulême, principal premiação francesa de histórias em quadrinhos, por Tungstênio, que foi adaptada para o cinema por Heitor Dhalia. Entre seus últimos trabalhos estão a antologia Hinário Nacional e Todos os Santos. 

 

Foto: Henry Milleo

Marcelo Del’Anhol
Atualmente vive em Curitiba. Trabalha no mercado editorial há 16 anos. É sócio e editor da Edições Olho de Vidro, que publica livros de literatura para crianças e jovens. Faz mestrado em Estudos Literários na Universidade Federal do Paraná.

 

Projeto Retrato de Quadrinistas – QuantaCon2012 – Rafael Roncato

Marcelo D’Salete

Marcelo D´Salete (1979) é professor, ilustrador e autor de histórias em quadrinhos. Estudou design gráfico, é graduado em artes plásticas e mestre em história da arte.
Publicou o álbum NOITE LUZ (Via Lettera, 2008) no Brasil e Argentina, com histórias urbanas envolvendo uma casa noturna.
CUMBE (Veneta, 176 páginas, 2014) é a sua obra mais conhecida. Aborda o período colonial e a resistência negra contra a escravidão no Brasil, foi publicado também em Portugal, França, Áustria, Itália e EUA (Fantagraphics). CUMBE foi indicado ao HQMIX 2015 (categoria desenhista, roteirista e edição nacional); selecionado pelo Plano Ler + para leitura em escolas de Portugal; e indicado ao prêmio RUDOLPH DIRKS AWARD 2017 (categoria roteiro) na Alemanha.
Em 2016, ele relançou o álbum de quadrinhos ENCRUZILHADA (Veneta, 160 páginas), que trata de violência, jovens negros e discriminação em grandes cidades. O livro foi indicado ao prêmio HQMIX 2012.
ANGOLA JANGA – Uma história de Palmares (Veneta, 432 páginas, 2017) é seu livro mais recente. Aborda os antigos mocambos da Serra da Barriga, mais conhecidos como Quilombo dos Palmares.

 

Márcio Jr.

Márcio Jr. foi sócio-fundador da Monstro Discos e MMarte Produções. Criou o
GOIÂNIA NOISE FESTIVAL e a TRASH – Mostra Internacional de Cinema
Fantástico. Produziu as animações O OGRO e O EVANGELHO SEGUNDO TAUBA
E PRIMAL. Editou a revista VOODOO! e é autor do livro COMICZZZT! É vocalista
dos Mechanics – que, ao lado do quadrinista Fabio Zimbres, realizou o disco/HQ
MÚSICA PARA ANTROPOMORFOS. CIDADE DE SANGUE, desenhada por Julio
Shimamoto, é sua primeira graphic novel.

 

 

Maria Clara Carneiro

Professora da UFSM com pesquisa sobre história em quadrinhos potenciais (oubapo) e sobretudo quadrinhos mais “literários”, Maria Clara Carneiro é uma das editoras do Balbúrdia de crítica de quadrinhos e trabalhou como produtora e editora assistente da Barba Negra e da Darkside, e atualmente traduz quadrinhos para diversas editoras.

 

Foto: Nino Andres

Odilon Moraes
Mora em Valinhos, no interior de São Paulo. Formado em Arquitetura, é ilustrador, escritor e estudioso da história do livro ilustrado. Recebeu duas vezes o Prêmio Jabuti e diversas vezes o prêmio da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. É autor dos livros RosaPedro e luaA princesinha medrosa Olavo.

 

Paulo Crumbim

Paulo Crumbim – Em 2010 criou “Quadrinhos A2” com Cristina Eiko, atualmente com 5 livros. Juntos são autores de “Penadinho – Vida” (Graphic MSP). Também é autor de “Gnut” e uma recente sequência de zines.

 

Rafael Campos Rocha

Rafael Campos Rocha nasceu em 1970, em São Paulo. Trabalhou como artista plástico, cartunista e roteirista. Publicou seus cartuns, e tiras em jornais como a folha de são paulo e revistas como a Piauí, além de diversas publicações especializadas em quadrinhos.Tem uma dezena de livros publicados, em que se destacam “Deus essa gostosa”, pela cia das letras e “Deus aos Domingos” pela editora Veneta.

 

Rafael Corrêa

Rafael Corrêa é cartunista autor do personagem de tirinhas Artur, o Arteiro com o qual têm dois livros publicados: Direto pro SOE! (2006) e Piolhos Invaders (2007) ambos pela Razão Bureau Editorial. Em 2014 escreveu, desenhou e editou Criatura, e em 2015 o livro Sapatiras. Sua última publicação é uma coletânea de cartuns e quadrinhos feitos nos últimos 10 anos da sua carreira, o Até Aqui Tudo Bem. Em 2010 foi diagnosticado com esclerose múltipla e desde julho de 2015 mantém um site contando, em forma de quadrinhos autobiográficos, sua experiência com a doença. Rafael também participa de diversos concursos de cartuns pelo mundo, tendo sido premiado em 44 deles até o momento.

 

31/08/2016. São Paulo, SP. Retrato de Rafael Coutinho. Foto: Carolina Vianna

Rafael Coutinho

Rafael Coutinho é designer, animador, artista plástico e quadrinista. Nascido em São Paulo em 1980, se formou em Artes Plásticas pela UNESP em 2004. Produziu curtas-metragens como animador e diretor (“Aquele Cara”- 2006 e “Ao Vivo”- 2008), participou de publicações como quadrinista (“Bang Bang”- ed. Devir-2005, “Contos dos Irmãos Grimm”- ed. Desiderata) e faz ilustrações para diversos veículos de comunicação no Brasil. Foi integrante do grupo Base-V, produzindo murais, exposições e publicações de arte experimental. Como artista plástico fez pinturas e  esculturas para a Galeria Choque Cultural. Em 2010 terminou seu primeiro roteiro de longa-metragem (“Spread” – em parceria com o roteirista Peppe Siffredi) e sua primeira graphic novel “Cachalote” (Ed. Quadrinhos na Cia), em parceria com o escritor Daniel Galera. Em 2011 publicou a minissérie em quadrinhos, Beijo Adolescente, pelo portal do IG, além de publicá-la impressa de forma independente pela Editora Cachalote, fundada por ele mesmo em 2010. Em 2013 e 2014 participou da peça de teatro Puzzle, de Felipe Hirsch, como artista gráfico e cenógrafo, em apresentações na Feira Internacional do Livro de Frankfurt e São Paulo. Também em 2014 curou a exposição de
seu próprio pai, Laerte, para o Instituto Itaú Cultural, a “Ocupação Laerte”. Ainda no ano de 2014 ilustrou o clássico “Barão de Munchausen (Cosac Naify). Em 2015 lançou a terceira parte da série o Beijo Adolescente, além de coordenar junto com Clarice Reichstul e Érico Assis a antologia “O Fabuloso Quadrinho Brasileiro de 2015”.

 

Foto: Paulo Rossi

Rafael Sica

Rafael Sica nasceu na cidade de Pelotas (RS), em 1979. Venceu por duas vezes o Prêmio HQ Mix, nas categorias Novo Talento (2005) e Web Quadrinhos (2009), por seus Quadrinhos Ordinários publicados na internet. Publicou uma seleção de 115 de seus Quadrinhos Ordinários na antologia Ordinário (Cia das Letras, 2011). Em 2008, montou com treze de seus desenhos a lápis a exposição “Cinza-Choque” no Museu do Trabalho, em Porto Alegre. Em 2013, participou do Consórcio de Gravuras do Museu do Trabalho com uma gravura em litografia e participou da antologia Friquinique (Beleléu). Publicou o álbum Tobogã (Narval, 2013) pelo selo da coleção 1000. No ano de 2014 publicou Novela (BebelBooks) e FIM – Fácil e Ilustrado Manifesto (Beleléu). Em 2017 publicou o livro Fachadas, pela editora Lote42.

 

Sérgio Chaves

Sergio Chaves nasceu em Vera Cruz, interior de São Paulo. É editor e roteirista de quadrinhos. Começou a editar fanzines no final dos anos 1990 e hoje, formado em design gráfico, trabalha com produção editorial. É um dos responsáveis pelo selo Café Espacial, onde conquistou prêmios nacionais e destaque internacional. Já teve histórias publicadas em antologias como Venham +5 (Portugal) e Feitiço da Vila: a poesia de Noel Rosa em quadrinhos (Jupati Books). O vazio que nos completa é sua primeira narrativa longa.

 

TROCHE

Gervasio Troche nasceu em Buenos Aires, em 1976, durante o exílio dos seus pais uruguaios na Argentina. Passou sua infância na França e no México, até que em 1985 se mudou definitivamente para o Uruguai, onde se nacionalizou. Começou a publicar o seu trabalho em 2000, no livro Mangrullo da Editorial Almacén. Seu trabalho chegou ao Brasil quando a Lote 42 publicou os livros Dibujos Invisibles e Bagagem. A característica mais marcantes do humor gráfico de Troche é a ausência da palavra escrita em seus trabalhos, o que contribuiu decisivamente para a sua rápida internacionalização. Foto por: Manuel Gutiérrez Arana

 

Vanessa C. Rodrigues

Editora e escritora. Lancei os livros Noturno e Cinza (Medusa, 2014) e Anunciação (Oito e meio, 2015). Participei também das antologias A nossos pés, (7 Letras, 2017), Emergente (Livros de Ontem, Portugal) e Fantasma civil (publicação da XX Bienal Internacional de Curitiba). Agora lanço Corpo Outro (Editora Barbante), em parceria com a fotógrafa Ana Paula Málaga, fotolivro em que exploro temas como a morte, o abandono, o fim do amor e, principalmente, o corpo diante de tudo isso.

 

Vitor Flynn

Paulistano formado em artes plásticas e ciências sociais, atua como ilustrador e designer gráfico. Mantém desde 2013 o blog Quadrinhos B, dedicado a HQs curtas. Publicou em 2016 seu primeiro álbum de HQ, Xondaro, pela Fundação Rosa Luxemburgo e Editora Elefante, sobre a luta dos Guarani Mbya de São Paulo pela demarcação do seu território. Atualmente está finalizando seu segundo álbum, A noite, adaptação de conto de Guy de Maupassant

 

Foto: Roberta Vaz

Yuri Moraes

Yuri Moraes ユーリモラエス   (23 de Dezembro, 1985) é um quadrinista e diretor/roteirista nascido em São José Dos Campos – São Paulo.
É autor da série Wasteland Scumfucks, que lançou o primeiro livro “Terra do Demônio” através da Editora Veneta em 2017 e já está trabalhando em sua sequência, que deve sair em 2019.
Em 2012, lançou seu primeiro livro de desenhos sequenciais, “Garoto Mickey”, na Dobra Editorial.
Trabalhou como roteirista e diretor de segmentos em diversos programas de TV, como Casseta & Planeta, Hermes & Renato e Furo MTV. Foi ainda redator-chefe do Comédia MTV em seu primeiro ano.
Escrevia, dirigia e atuava no programa/grupo de esquetes “Gangbang”, que teve veiculação na MTV Brasil, em diversos formatos, entre 2009 e 2010.
Atualmente é roteirista do talk show “The Noite com Danilo Gentili”, exibido no SBT, faz a série TV PARTY para o site teleguiado, satirizando séries de TV e e mora em São Paulo com seus dois gatos, Ringo & Crack.