Feira da Bienal de Quadrinhos – Alteração do Regulamento

Prezados amigos,

Ficamos contentes em saber que há muita gente interessada em comparecer à Bienal de Quadrinhos de Curitiba, entre os dias 8 e 11 de setembro, para mostrar seus trabalhos. Por isso, vamos esclarecer algumas dúvidas sobre a disposição das mesas (que podem sim ser compartilhadas) e também avisar: a pedidos, alteramos os preços dos estandes e das mesas da feira, que neste ano ocupará mil metros quadrados no MuMA. Antes, um prólogo. Vamos lá:
Em 2014, tivemos a aprovação do evento na Lei Rouanet, depois de várias solicitações. Isso beneficiou os eventos de quadrinhos similares, que agora podem, através de suas propostas, se enquadrar no artigo 18 e ser 100% patrocinados.
Em 2016, seguimos com a vontade de realizar o evento novamente, acreditando que podemos renovar nossas parcerias e conseguir a captação – mesmo em um ano tão turbulento, recheado de crises. Ainda não temos o incentivo, mas confiamos mais uma vez em nossa capacidade de articulação com vários apoiadores para garantir a continuidade de nossa empreitada.
A Bienal segue ampliando suas ideias, se repensando e propondo um espaço maior para dar mais conforto a participantes, público e artistas. Para isso, desloca a área da feira para uma grande tenda conectada ao museu por uma área coberta e interativa, deixando os corredores do MuMA mais “amplos”, e triplicando a área de mesas em relação à edição 2014, quando tínhamos apenas 25 mesas externas.
A ampliação também diz respeito às atividades propostas, que seguem sendo inteiramente GRATUITAS a todos (na contramão de outros eventos), com exposições, mais de 80 convidados nacionais e internacionais, discussões contundentes e o aspecto mais democrático e inclusivo, que é o Palco OCUPA, dirigido a ações propostas por expositores das mesas e estandes para a construção conjunta da programação. O evento é de todos. Sempre será.
Para este ano, projetamos uma tenda de 500 m2 com 45 estandes, que poderão ser remodelados de diversas formas, atendendo editoras, lojas, artistas e garantindo a diversidade do mercado editorial de quadrinhos. Ampliamos a área de mesas internas e externas para dar mais espaço aos artistas independentes, que sempre tiveram nossa atenção especial.
Além de cobrir os próprios custos, a feira é, assim como os demais apoiadores e equipe, corresponsável pela realização do evento. Nossa maior capacidade enquanto organizadores autônomos é a mobilização de diversos setores da sociedade, como a Câmara de Vereadores, a Fundação Cultural de Curitiba, empresas privadas, instituições culturais e a mídia. Fazer cultura no Brasil, como vocês sabem, não é mole. Mas é isso que atiça a Gibicon (agora Bienal de Quadrinhos de Curitiba): a vontade de continuar dirigindo nossos esforços para a manutenção deste evento, garantindo que ele seja gratuito, de amplo potencial formativo e com grande influência sociocultural.
Sobre as mesas
Neste ano, elas terão espaço privilegiado dentro do Museu, ao lado das entradas do auditório onde acontecerão palestras e debates. A previsão, portanto, é de que circule um grande público por essa área. Quem estiver perto das mesas externas poderá ter acesso à praça, aos shows e às performances do Palco OCUPA.
As dimensões das mesas são de 0,7 X 0,7m (que poderão ser ocupadas por duas pessoas) e de 2m X 0,8m (que terão como abrigar até quatro pessoas). Não dispomos de armários, infelizmente. Porém, assim como no ano passado, temos um espaço coletivo para que o material de todos possa ser guardado durante os dias do evento.
Importante ressaltar que seguimos os preços correspondentes a eventos similares. Garantimos uma programação que dá suporte à visitação de um público crescente a cada ano. Tudo isso sem a cobrança de ingressos.
Dito tudo isso, queremos salientar o seguinte: reformulamos alguns itens do regulamento da feira, os valores de locação de estandes, mesas e as condições de pagamento – em até três (3) vezes.
Amanhã, dia 14.05, o novo regulamento e a ficha de inscrição poderão ser acessados novamente pelo site www.bienaldequadrinhos.com.br .
Obrigado!

Luciana Falcon
Coordenadora da Bienal de Quadrinhos de Curitiba

2 comentários sobre "Feira da Bienal de Quadrinhos – Alteração do Regulamento"

  1. Boa tarde.
    O editor Antonio Mendes, da Circo estará presente com seu raro livro O Humor Paulistano, que tem o Laerte, Luiz Gê, Glauco, Angeli e todos da Circo Editora- que a gente não encontra pra comprar??

    • Boa tarde.
      Paulo, não temos a confirmação do Antonio Mendes, mas teremos a presença de lojas no evento e as chances de encontrar o livro são grandes 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*